Hoje, assinala-se o Dia Internacional da Esclerose Múltipla (EM). Trata-se de uma doença crónica, inflamatória e autoimune de evolução progressiva e incapacitante que afeta o Sistema Nervoso Central. Surge habitualmente nos jovens adultos entre os 20 e os 40 anos e atinge com maior incidência o género feminino.

Causas

A causa da EM é desconhecida, no entanto sabe-se que o sistema imunitário desencadeia um processo inflamatório e “ataca” a bainha protetora que reveste as fibras nervosas (mielina). A mielina é progressivamente destruída, o que vai originar consequências ao nível da transmissão dos impulsos nervosos (mais particularmente cérebro e medula espinal).

A sua evolução é muito variável e impossível de prever, contudo existem vários padrões típicos. Uma vez que a EM é uma doença progressiva, pode evoluir para um padrão em que não há recuperação total dos sintomas e surge um agravamento progressivo da sintomatologia e da incapacidade.

Sintomas

Os sintomas variam muito de pessoa para pessoa e na própria pessoa de acordo com a evolução da doença, dependendo das áreas afetadas no Sistema Nervoso Central.

Os sintomas mais frequentes são:

  • Fadiga;
  • Dormência;
  • Fraqueza muscular;
  • Alterações de equilíbrio e coordenação motora;
  • Espasticidade;
  • Tonturas;
  • Problemas de visão;
  • Alteração de humor e depressão.

Estes sintomas podem ser atenuados com o devido repouso, alimentação equilibrada e prática regular de exercício físico. É de salientar que através da adoção destas medidas a evolução da doença pode ser retardada.

Fisioterapia

A reabilitação visa principalmente manter a função e autonomia do portador de EM e prevenir complicações, proporcionando uma melhor qualidade de vida. Desta forma, a nossa intervenção incide sobretudo:

  • No aumento da força muscular;
  • No aumento da tolerância ao esforço;
  • No aumento das amplitudes de movimento articulares;
  • Na reeducação postural;
  • Na melhoria da coordenação motora;
  • Na prevenção e tratamento de contraturas musculares;
  • Na reeducação do equilíbrio e marcha.

 

A Clínica do Movimento, situada em Vila Nova de Gaia, integra no seu corpo clínico especialistas que o podem ajudar.

 Fontes: ANEM | Médis | CUF | NHS | Nationalmssociety | The Lancet

Autora: Joana Coutinho – Fisioterapeuta Lic., Pós-graduada em Fisioterapia Neurológica

 

12º Aniversário Mensagem Administração
Dia Internacional da Pessoa com Deficiência
Deixe o seu comentário