Se se encontrar em isolamento, pode ocorrer diminuição da tolerância ao esforço e redução da força muscular, dado que é provável que aumente significativamente o tempo passado na posição de sentado e deitado. Assim, sugerimos alguns exercícios que poderá realizar de forma a melhorar a sua condição física.

Contra-indicações para a realização dos exercícios

Se apresentar pelo menos um dos seguintes critérios, não é indicado que realize exercício:

  • Diagnóstico de COVID-19 há menos de 7 dias;
  • Temperatura corporal acima de 38ºC;
  • Saturação de oxigénio abaixo de 95%;
  • Início da falta de ar há menos de 3 dias;
  • Tensão arterial abaixo de 90/60 mmHg ou acima de 140/90 mmHg.

Recomendações antes da prática de exercício

  • Inicie o exercício físico pelo menos 1h após uma refeição;
  • Mantenha a medicação indicada pela equipa de saúde que o acompanha;
  • Durante o exercício não sustenha a respiração, expire pela boca;
  • Beba muita água;
  • Tenha consigo lenços descartáveis/papel higiénico e um saco de plástico (onde descarta imediatamente todos os lenços/papel higiénico usados), caso tenha vontade de eliminar expetoração. Quando terminar, feche o saco e deite ao lixo;
  • Se tossir, certifique-se que protege a boca com o antebraço para garantir que reduz o número de partículas que se podem depositar nos objetos e espaços à sua volta;
  • Desinfete os espaços à sua volta após o exercício e lave as mãos frequentemente.

Duração e frequência dos exercícios

Deve realizar estes exercícios 2 vezes por dia, com uma duração de 10 minutos, de acordo com a sua tolerância.

Veja os exercícios nas imagens.

Autora: Joana Coutinho – Fisioterapeuta Lic., Mestre em Fisioterapia em Neurologia

Fisioterapia em Pediatria
Cervicalgia
Deixe o seu comentário