Dispomos de um novo tratamento, infiltração de fatores de crescimento (Plasma Rico em Plaquetas).

A terapia baseada na aplicação de Plasma Rico em Plaquetas (PRP) teve início após conhecimento da eficácia das plaquetas no processo de reparação de lesões tecidulares. No seu interior existem grânulos que contêm diversos Fatores de Crescimento, obtidos após processo de extração plasmática1,2.

Está descrito na literatura que este tratamento permite fornecer ao local lesionado vários fatores de crescimento e imuno-moduladores, favorecendo o crescimento local de novos vasos sanguíneos, modulação da inflamação, assim como recrutamento de células que auxiliam na cicatrização dos tecidos2,3.

É uma terapia biológica, que utiliza o sangue do próprio paciente (sangue autólogo)1,3. Obtém-se desta forma um concentrado de plaquetas do próprio paciente, que pode ser aplicado a vários tecidos, tais como em tendões lesionados, estiramentos ou roturas musculares, osteoartrose, em inflamação óssea ou dos tecidos 1, 2, 4.

A evidência científica da eficácia deste tratamento ainda é escassa, dada a grande heterogeneidade dos estudos apresentados, não existindo ainda indicação formal para a sua aplicação5,6.  No entanto, existem autores que sugerem a utilização eficaz de PRP no tratamento de tendinopatias, dada a sua capacidade em ativar, amplificar e otimizar o processo de cicatrização, assim como reduzir a irregularidade dos tecidos.  Descrevem este tratamento como  uma opção válida em casos de  tendinopatias crónicas, que não beneficiam de outros tratamentos conservadores2,6. Em relação à osteoartrose, existem já inúmeras publicações científicas que descrevem a eficácia dos fatores de crescimento na estimulação do processo de cicatrização, assim como na aceleração da formação de tecido reparador da cartilagem3.

Dada a natureza autóloga do tratamento, este torna-se uma terapêutica segura e com poucas reações adversas associadas, mas podendo provocar uma dor desconfortável,  inflamação ou hemorragia locais após infiltração4. O paciente não necessita de ficar internado, sendo o procedimento realizado em ambiente de consulta, recomendando-se repouso, gelo, compressão e elevação do membro infiltrado, até 48 horas após infiltração4.

Autora: Dra Joana Gomes, Médica Fisiatra

Bibliografia:

1 One-Year Follow-up of Platelet-Rich Plasma Treatment in Chronic Achilles Tendinopathy. A Double-Blind Randomized Placebo-Controlled Trial. Am J Sports Med (2011)

2 Infiltration of Autologous Growth Factors in Chronic Tendinopathies. Journal of Blood Transfusion Volume (2015)

3 Efficacy of Platelet-Rich Plasma in the Treatment of Knee Osteoarthritis: A Meta-analysis of Randomized Controlled Trials. Arthroscopy: The Journal of Arthroscopic and Related Surgery (2016)

4 Aplicação de fatores de crescimento no tratamento de lesões musculotendinosas: Solução ou ilusão? Rev Port Ortop Traum (2013)

5 Cochrane in CORR: Platelet-rich Therapies for Musculoskeletal Soft Tissue Injuries (Review). Clin Orthop Relat Res (2015)

6 Autologous growth factor injections in chronic tendinopathy: a systematic review. British Medical Bulletin (2010)

7 Aplicação de fatores de crescimento no tratamento de lesões musculotendinosas: solução ou ilusão?- Rev Port Ortop Traum (2013)

Artroplastia do joelho - reabilitação, recuperação.
Drenagem linfática
Deixe o seu comentário